Exposição sobre história do som e da imagem segue até 31 de janeiro em Camboriú

A exposição “História do som e da imagem”, organizada pela Fundação Cultural de Camboriú, continua até o dia 31 de janeiro. A mostra conta com mais de cem peças – entre discos de carvão, cartazes de filmes antigos, câmeras fotográficas e vitrolas – e é aberta ao público. A exposição está instalada no auditório Ulisses Guimarães, no prédio da Prefeitura. O horário de visitação é de segunda a sexta-feira, das 13 às 17 horas.

Dentre os objetos com maior destaque na mostra, todos cedidos por um musicista do município, estão um fonógrafo inventado por Thomas Edison em 1888; e a menor câmera fotográfica com filme de rolo do mundo, usada durante a segunda guerra mundial nas décadas de 30 e 40. Filmadoras automáticas de rolo de filme, fotografias de momentos históricos, móveis e outros objetos completam a exposição.



“Os moradores devem aproveitar essa oportunidade para conhecer um pouco mais sobre a história. Os itens expostos, bem conservados e ainda em funcionamento, traçam a evolução do som e da imagem nos últimos dois séculos. É uma honra proporcionar essa mostra para a população e acredito que muitos tendem a se emocionar”, compartilha o prefeito Elcio Rogério Kuhnen.

error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.