Foragido do Paraná por torturar e matar bebê é preso em Balneário Camboriú

Um homem de 19 anos foi preso preventivamente na tarde desta segunda-feira em Balneário Camboriú pela suspeita de homicídio, com agravante de tortura, contra um bebê de um ano. Ele morava com a mãe da criança em São Jerônimo da Serra, município de 12 mil habitantes localizado do Norte do Paraná, e fugiu para Santa Catarina.

A investigação começou quando o bebê foi encaminhado com traumatismo craniano, hematomas e marcas de mordida ao Hospital de Londrina, cidade localizada a cerca de 90 km de onde morava, no dia 18 de abril. A mãe e o padrasto justificaram aos médicos que os ferimentos ocorreram após uma queda do sofá.



Alguns dias depois, com a gravidade das lesões e o andamento da investigação, a mãe da criança decidiu mudar a sua versão do caso. Ela admitiu que as graves agressões teriam sido causadas pelo padrasto. A criança não resistiu aos ferimentos e morreu na semana seguinte, no dia 25 de abril.

Com o avanço das investigações, a Polícia Civil decretou a prisão preventiva do suspeito, que deixou a cidade foragido. De acordo com o delegado Vicente Soares, da Divisão de Investigação Criminal de Balneário Camboriú, a equipe recebeu a informação de que o suspeito estaria trabalhando como auxiliar de pedreiro na cidade. Os agentes conseguiram localizá-lo e realizaram a abordagem nesta segunda, decretando a prisão em seguida.

O suspeito está preso no complexo da Canhanduba, em Itajaí. Ele deve ser encaminhado ainda nessa semana ao Paraná, onde deve permanecer preso enquanto aguarda o seu julgamento. Ele deve indiciado por homicídio doloso, quando há intenção de matar, com dúvida apenas se a tortura será considerada um agravante ou como um outro crime.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com