Funcionamento e resultados dos Totens de Monitoramento, são apresentados para a imprensa.

O ano começou com novidades na segurança de Balneário Camboriú. Há um mês a cidade conta com 10 Totens de Monitoramento e Segurança, espalhados em pontos estratégicos, que além de inibir o crime são um canal de comunicação entre a população, a Guarda Municipal e os Agentes de Trânsito. Após passarem por um período de instalação e testes, os equipamentos já estão funcionando e foram apresentados na manhã desta quarta-feira (31) para a imprensa. Representantes de veículos de comunicação da região foram até a Central de Operações 153 para conhecer todas as funcionalidades dos totens, ver o equipamento em operação e conhecer a dimensão da cobertura de segurança proporcionada por eles.

“Entre os resultados, podemos destacar as prisões por tráfico de drogas. Em janeiro do ano passado, foram feitas 10 prisões por tráfico de drogas. Neste ano, no mesmo período, foram realizadas 37 prisões, das quais 31 contaram com o auxílio do equipamento”, contou o secretário de Segurança, Antônio Gabriel Castanheira, que participou da apresentação junto com o diretor da Central de Operações, Heduard Carlos da Silva. Eles explicaram as funções básicas do sistema dos Totens, a visualização das imagens e de gravações armazenadas, métodos de operação, reprodução e procedimentos em situações de ocorrências acionadas pelo botão de emergência dos totens. Este botão é acionado pelo cidadão que imediatamente fala com o operador da Central de Operações 153, que poderá prestar auxílio exclusivo ao usuário, ou através do canal de comunicação ambiente, orientando aqueles ao redor do equipamento.



Os totens são completamente blindados, equipados com diversos sensores e seis câmeras: uma Speed Dome, com 30x de zoom e capaz de se movimentar 360°, analisando movimentações específicas ao redor; quatro câmeras fixas, que em conjunto, também cobrem os 360° ao redor do equipamento, garantindo a gravação de todos os acontecimentos, caso a câmera Speed Dome esteja focada em outra situação; e uma câmera de usuário, para visualizar a pessoa que acionar o botão de emergência presente no equipamento. Os sensores informam situações de vandalismo, abertura de porta do equipamento e informações meteorológicas, que irão auxiliar a Defesa Civil.

Também participou da apresentação, o representante da empresa responsável pela instalação e manutenção dos equipamentos, o engenheiro de telecomunicações, Cristiano Froeder, que destacou a diferença desses totens de monitoramento, para outros sistemas com câmeras. “Existem outros projetos de vários municípios para implantar centenas de câmeras pelo seu território. Mas quando você implanta várias câmeras sem um sistema de gestão inteligente, não é possível dar atenção para todas elas ou não há operadores suficientes para todas, deixando passar várias informações. A diferença dos totens é armazenar e utilizar cada vez mais dados e informações analíticas de maneira automática e inteligente, tornando mais efetiva a utilização do sistema de monitoramento”, explica o instrutor e engenheiro.

Apesar do equipamento já estar em funcionamento e demonstrando efetividade, ajustes ainda estão sendo realizados e funções avançadas estão sendo instaladas, como por exemplo, o reconhecimento facial e as OCRs (Optical Character Recognition), que devem ser concluídas em 15 dias. O pagamento dos totens ainda não foi efetuado pelo Município e só será realizado quando todas as instalações e operacionalidades estiverem completas. A partir daí que iniciará o prazo de 12 meses de utilização previsto em contrato.

“Eu vejo que esses totens de monitoramento são um conceito. Você acha que realmente existe um preço para o munícipe estar seguro? Acredito que para a população se sentir segura durante o dia e a noite é o que mais importa. E o custo/benefício que o totem já está trazendo mostra que o investimento foi correto”, falou o diretor da Central de Operações Heduard Carlos da Sivla.

Cada totem conta também com um equipamento de análise de placas veiculares (OCR). Eles analisam as placas dos veículos que transitam pela área de visualização da câmera, buscando por irregularidades de maneira automática, diferente dos sistemas tradicionais que dependem do acionamento físico de um sensor, para que então a placa seja analisada por outro sistema. Isso permite a visualização de irregularidades em relação ao veículo e ao condutor, principalmente o uso de telefones celulares e a falta do uso do cinto de segurança.

Segundo o prefeito Fabrício Oliveira, “a implantação destes equipamentos traz um novo conceito, mais tecnológico de monitoramento e interação com a população e vai auxiliar sobremaneira a ação das forças policiais que fazem de Balneário Camboriú uma das cidades mais seguras do país”.

Além da apresentação à imprensa, a Secretaria de Segurança também apresentou a operação dos totens para representantes das polícias, entidades da sociedade civil organizada, convidou representantes do Ministério Público, porém não houve comparecimento dos mesmos, e nesta quarta-feira (31), à tarde os equipamentos foram apresentados aos vereadores.

error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.