Greve dos caminhoneiros chega ao oitavo dia com manifestações e serviços limitados em SC

greve dos caminhoneiros começa a segunda semana afetando diversos serviços em Santa Catarina. De acordo com a Arteris Litoral Sul, concessionária da BR-101 em Santa Catarina, ao menos cinco pontos da rodovia seguem com bloqueios para veículos pesados. Em Garuva, Joinville, Araquari, Itajaí e Palhoça, os manifestantes continuam mobilizados no acostamento e não causam interrupções ao tráfego de carros, motos e ônibus.

Enquanto o governo federal negocia com os manifestantes, serviços públicos como transporte público, coleta de lixo e escolas funcionam de forma limitada nesta segunda-feira. A reabertura de um posto com combustível em Florianópolis também movimentou quem estava à procura de gasolina. Veja a situação em cada região do Estado.



GRANDE FLORIANÓPOLIS

Transporte coletivo: Com horários de sábado, os ônibus estão cheios nesta manhã. O movimento no Terminal Integrado do Centro (Ticen) era intenso, principalmente pelo aumento de pessoas que estão sem combustível em seus carros e precisaram do transporte coletivo para chegar ao trabalho. Alguns moradores também reclamam da lotação dos ônibus e que eles não estão parando nos pontos.

O atendimento do transporte coletivo está garantido até o fim do dia e caso o combustível acabar uma nova negociação deve ocorrer com os manifestantes. O mesmo ocorre com o transporte coletivo de Palhoça, São José e Biguaçu. As linhas executivas (amarelinho) do Consórcio Fênix não estão funcionando.

Combustível: Fechado pelo Procon na semana passada, um posto no Centro da Capital reabriu para abastecimento na manhã desta segunda-feira. Por volta das 7h30 a fila de carros no local já alcançava quase um quilômetro. O abastecimento é limitado a R$ 100 por veículo e não será realizado para pessoas que chegarem ao local com galão.

Abastecimento de água: A Casan informou que os produtos químicos para tratamento de água chegaram às estações de abastecimento e que o abastecimento está normalizado e não corre riscos por enquanto.

Aeroporto: O comboio de cinco carretas carregadas com querosene para aviões teve escolta da Polícia Militar para garantir o transporte até o Aeroporto Hercílio Luz. Dessa forma, a operação deve ocorrer sem limitações até a quarta-feira de manhã.

Educação: A orientação para a rede municipal de Florianópolis é que as aulas sejam mantidas enquanto houver transporte público. Apesar disso, não devem ser realizadas atividades avaliativas e o conteúdo deve ser reforçado após o encerramento da greve, já que muitos alunos não estão conseguindo chegar às escolas. As aulas das escolas municipais de São José também estão normais, enquanto em Biguaçu e Palhoça houve suspensão.

O atendimento é normal também nas escolas estaduais, apesar de ao menos três centros de ensino estarem fechados nesta segunda. Já no ensino superior, a UFSC, a Udesc e o IFSC não tem aulas nesta segunda-feira. A Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul) também suspendeu as aulas de segunda nos campi de Florianópolis e Pedra Branca, em Palhoça.

Coleta de lixo: A coleta normal ocorre em todas as regiões de Florianópolis sem restrições. Em São José e Palhoça o serviço deve ocorrer com restrições.

Saúde: O atendimento nos postos de saúde está ocorrendo normalmente nesta manhã. As cirurgias eletivas nos hospitais estaduais seguem suspensas.

NORTE

Bloqueios: O número de pontos com paralisação na região Norte subiu para 27 nesta manhã, sendo 24 nas rodovias federais e três em estradas estaduais. Os dois pontos de maiores concentração da greve no Norte ocorrem no km  21 da BR-280, no posto Sinuelo, e no km 25 da BR-101, no posto Rudnick.

Educação: Aulas das escolas municipais e estaduais ocorrem normalmente até, pelo menos, a quarta-feira. No ensino superior, não haverá aula na faculdade Ielusc, UFSC em Joinville, Unisociesc e na Faculdade Cenecista de Joinville.

Transporte público: A frota deve operar com horário normal até a quarta-feira, quando pode começar a faltar combustível.

Saúde: Os serviços nas unidades básicas de saúde de Joinville continuam normalizados ao menos até o feriado e os Pronto Atendimentos (PA Norte, Sul e Leste) continuam atendendo normalmente, priorizando casos urgentes.

Coleta de lixo:  O serviço de coleta de lixo mantém o atendimento normalizado até quarta-feira.

Aeroporto: Assim como em Florianópolis, um comboio foi realizado para garantir a entrega de combustível no aeroporto de Joinville. Assim, a operação ocorre sem limitações até a quarta-feira de manhã.

Combustível: Com restrição no fornecimento à população, a Prefeitura de Joinville solicitou escolta da Polícia Militar para a coleta e transporte de combustível ou insumos necessários aos abastecimentos prioritários.

Indústrias: Por conta da greve, a Whirlpool concedeu férias coletivas para seus funcionários.

VALE DO ITAJAÍ

Transporte Coletivo: Os ônibus circulam apenas nos horários de pico nesta segunda em Blumenau. Os veículos devem sair da garagem nos intervalos entre 6h e 8h, 11h e 14h, 17h e 19, e por fim das 21h30min às 22h45min. Em Brusque o serviço ocorre de forma normal.

Educação: Aulas normais nas escolas e creches municipais e escolas estaduais de Blumenau. Uma avaliação deve ser feita para definir a situação para a terça-feira. A Furb suspendeu as aulas nesta segunda-feira.

Saúde: Os ambulatórios gerais da Velha, Garcia, Fortaleza e Itoupava Central devem atender até as 22h, duas horas a menos que o normal, pela limitação nos horários do transporte coletivo. Os outros três AGs – Escola Agrícola, Badenfurt e Centro – atenderão a população em seus horários normais – até às 21h.

Água e coleta de lixo: O Samae informou que abastecimento de água segue normal nos próximos dias. O mesmo acontece com a coleta de lixo, tanto a seletiva quanto a convencional.

Gasolina: A região está sem combustível para a população desde sexta-feira, de forma que o abastecimento segue restrito para viaturas de Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

LITORAL NORTE

Educação: Em Itajaí, as aulas da rede municipal e estadual foram mantidas, com exceção das duas maiores escolas da região: Nilton Kucker, no bairro Vila Operária, e Victor Meirelles, no Centro. Em Balneário Camboriú, as aulas do ensino público estão suspensas. A Univali também cancelou as aulas.

Aeroporto: O aeroporto de Navegantes também recebeu combustível nesta madrugada e agora  pode operar sem limitações até a quarta-feira de manhã.

Transporte coletivo: O serviço ocorre normalmente em Itajaí e com horários de domingo em Balneário Camboriú.

Saúde: cirurgias eletivas e consultas estão suspensas nos hospitais e serão priorizados atendimentos de urgência e emergência. As unidades de saúde estarão abertas em horário normal.

Água e coleta de lixo: O abastecimento de água está operando normalmente e a coleta de lixo pode sofrer alterações nesta segunda em Itajaí. Já em Balneário Camboriú, ambos os serviços estão normalizados.

Combustível: A região está sem gasolina, diesel e etanol nos postos de combustível.

Saúde: no Hospital Municipal Ruth Cardoso, as cirurgias eletivas foram suspensas temporariamente. As consultas ambulatoriais e tratamentos fora do domicílio também estão canceladas. Serão mantidas somente para pacientes que fazem tratamento oncológico e diálise. As unidades de saúde trabalham normalmente, mas podem ter que ceder servidores para o Hospital Ruth Cardoso, já que muitos profissionais da unidade hospitalar são de fora do município e podem ter dificuldade de deslocamento.

OESTE

Agropecuária: As empresas do setor alimentício conseguiram um acordo com os manifestantes para liberar o transporte de ração para animais. Os caminhões carregados com o produto recebem um adesivo e podem circular normalmente entre os bloqueios das 6h da manhã às 6h da tarde. O acordo é realizado para evitar sacrifício dos animais.

Transporte público: Após um domingo sem ônibus em Chapecó, os veículos operam nesta segunda-feira com horário reduzido, priorizando os momentos de maior movimento.

Educação: Aulas da rede municipal de Chapecó ocorrem normalmente e há suspensão em apenas duas escolas da rede estadual. No ensino superior, a UnoChapecó e a Unoesc cancelaram expediente e aulas nesta segunda.

Coleta de lixo: Serviço interrompido a partir desta segunda em Chapecó, com recolhimento apenas em pontos críticos.

Combustível: O fornecimento à população de Chapecó continua restrito, com reserva apenas para veículos das forças de segurança e saúde.

SERRA

Educação: Das 44 escolas estaduais da região, 18 estão sem aulas nesta segunda. Em Lages apenas as aulas municipais foram suspensas, já que há problemas com transporte público, gás de cozinha e merenda escolar. A Uniplac também está sem aulas.

Saúde: Uma operação especial da Defesa Civil de Lages viabilizou o transporte de uma carga de 1,5 mil quilos de gás de cozinha para o Hospital Nossa Senhora dos Prazeres, que deve manter a normalidade por uma semana.

Transporte coletivo: Há combustível suficiente para os ônibus circularem em horário normal até a quarta-feira.

Coleta de lixo: O serviço também deve operar sem restrições até quarta-feira.

Festa do Pinhão: O evento ocorreu normalmente nesse fim de semana, apesar do público abaixo do esperando pela organização. As atrações nacionais seguem confirmadas para os próximos dias, com risco apenas de atraso no horário dos shows.

Combustível: Postos estão sem combustível na região desde sábado.

SUL

Educação: Ao menos 16 escolas da rede estadual no Sul tiveram as aulas suspensas para esta segunda-feira, sendo 10 em Criciúma, 4 em Araranguá, 1 em Tubarão e 1 em Laguna. Na rede municipal estão suspensas as aulas desta segunda em Laguna, Tubarão, Braço do Norte, Lauro Müller e Maracajá. Quanto ao ensino superior, UFSC, Unesc, Satc, Unisul e Esucri também suspenderam as aulas de segunda-feira, assim como unidades do IFSC na região.

Saúde: Os principais hospitais da região estão atendendo apenas no pronto-socorro e pacientes já internados. As cirurgias eletivas foram adiadas, seguindo orientação da Secretaria de Estado de Saúde.

Transporte público: Os ônibus em Criciúma estão circulando apenas nos horários de pico: 6h30min às 8h30min, 11h30min às 13h30min, 16h30min às 19h e das 22h às 23h.

Combustível: A região também está sem combustível e o atendimento é restrito aos veículos oficiais.

error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.