Hotel que jogava esgoto na praia é interditado em Porto Belo

O hotel Bombinhas Summer Beach, um dos maiores de Bombinhas, está interditado pela Vigilância Sanitária desde sexta-feira. O estabelecimento com mais de 200 apartamentos e capacidade para atender mil hospedes ainda foi multado em R$ 50 mil. A direção já tinha sido notificada várias vezes por lançar o esgoto irregularmente na rede pluvial. Os dejetos acabavam indo para o mar. O hotel fica na rua Albatroz, no canto da praia de Bombas.
Com a interdição, foi dado um prazo de cinco dias úteis para adequação. Se até a sexta-feira que vem isso não acontecer, todos os hóspedes terão que deixar o local. A direção do hotel foi orientada a fazer as adequações necessárias para poder reabrir.
A ligação irregular do esgoto tinha sido lacrada pela prefeitura duas vezes nesse mês. Na primeira, um morador acabou reabrindo a tubulação para conseguir escoar a água da chuva durante um temporal. O tubo foi novamente fechado há duas semanas, mas o problema continuou, com o esgoto vertendo debaixo da calçada.
Segundo o vice-prefeito e secretário de Saúde, Paulo Henrique Dalago Müller, o hotel precisa implantar um sistema hidrossanitário para evitar a poluição do meio ambiente pelo esgoto.
Conforme, Ícaro Dutra, gerente-geral do hotel, a construção de uma nova estação de tratamento de esgoto já foi iniciada e deve terminar ainda essa semana. Uma nova vistoria da prefeitura foi solicitada pra amanhã.
Se tudo estiver certinho, o hotel pode ser desinterditado. Ícaro esclareceu que a interdição não suspendeu o funcionamento do local, que ainda está atendendo hóspedes normalmente.

Problema antigo
Em 2015, uma operação dos fiscais de Bombinhas suspeitava que o esgoto que corria pelo rio João Estévão e acabava saindo na praia de Bombas vinha do hotelzão. De acordo com denúncias de moradores do bairro, os dejetos seriam lançados pelo empreendimento na rede de drenagem da água da chuva e acabava caindo no córrego, com a nojerada poluindo a orla.
Na época, a prefeitura chegou a abrir a tubulação para conferir o problema. O esgoto verteu na rua, mas os fiscais não conseguiram confirmar se era realmente o hotel que lançava a sujeirada.
Nas instalações do hotel foi jogado um produto azul, que acabou não aparecendo na vala para comprovar a canalização irregular. A prefeitura passou a monitorar o caso. Seis locais com esgotos clandestinos lançados no rio chegaram a se lacrados pela operação.
Nos últimos quatro anos, foram 400 notificações a donos de imóveis e outras 180 ligações irregulares de esgotos fechadas em Bombinhas. A prefeitura ainda deu 290 multas contra os responsáveis pelos despejos.



Fonte: Diarinho

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.