Metade das ligações de esgoto de Balneário Camboriú é irregular

O programa “Se liga na rede”, que desde o ano passado faz um pente-fino nas ligações esgoto em Balneário Camboriú, trouxe um dado alarmante. Metade dos imóveis já fiscalizados, que ficam no Centro e no Bairro das Nações, as duas áreas mais populosas da cidade, têm ligações incorretas _ ou esgoto ligado na rede pluvial, que capta água da chuva, ou com falta de estruturas básicas como a caixa de gordura.

Diretor da Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa), Carlos Haacke diz que a descoberta foi uma desagradável surpresa. A rede de esgoto de Balneário Camboriú foi pioneira em Santa Catarina e as primeiras ligações já têm 35 anos. O problema é que, ao longo das últimas décadas, faltou fiscalização para comprovar de que maneira as casas e edifícios construídos desde então foram ligados à rede.

Até agora, 10 mil imóveis foram fiscalizados. Quando as irregularidades são descobertas, o proprietário é notificado e tem 30 dias para resolver o problema. A maioria cumpre o prazo, mas cerca de mil notificações não tiveram resposta e os donos dos imóveis agora estão sob os cuidados do departamento jurídico da Emasa, para denúncia ao Ministério Público.

Para prevenir novas irregularidades, a Emasa não faz mais nenhuma ligação de esgoto sem que o imóvel passe antes por uma vistoria completa da instalação hidrossanitária. Sem esse passo, o imóvel não consegue o Habite-se. A expectativa é que a medida seja suficiente para conscientizar os proprietários sobre a importância da ligação correta da rede esgoto, especialmente numa cidade que depende economicamente da qualidade da água do mar.

 

Info: O Sol Diário

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com