Bola Teixeira: Bandidagem dá risada dos teóricos

Gerou polêmica a atuação da Guarda Municipal em um caso policial que terminou em território de Camboriú. Nas redes sociais alguns puristas condenaram a ação da GM afirmando que pela lei a guarda não pode atuar além dos limites de sua cidade sede.

Neste domingo recebi uma nota oficial assinada pelo secretário de segurança de BC, Gabriel Castanheira (foto). Na nota o secretário esclarece a respeito do fato ocorrido iniciado no Bairro dos Municípios e concluído no Monte Alegre, território de Camboriú. Ele explica que a PM foi avisada da ação que não poderia ser abortada.

Castanheira explica que a região onde começou a ocorrência tem sido alvo de várias reclamações de assaltos e furtos e como medida emergencial a GMBC intensificou o patrulhamento. “Fica sem propósito a GMBC efetuar rondas e quando se deparar com suspeitos, e eles empreenderem fuga em sentido a outro município, a guarda interromper a ocorrência na divisa. Com isso, irá fortalecer o comportamento de marginais a não obedecerem ao comando de abordagem e fugirem para os municípios vizinhos”.

O secretário encerra a nota afirmando que há um entendimento equivocado de que a GM possui apenas atribuição de cuidar do bem público municipal. “Cabe salientar que o maior patrimônio da cidade são os seus munícipes. E todas as ações praticadas pela GMBC são para salvaguardar a vida das pessoas e executadas com a maior responsabilidade”.

Quem sabe quando uma ocorrência policial envolver diretamente o nome de um desses puristas, ou algum membro de sua família, pense duas vezes antes exigir que a GM pare na divisa, dê tchauzinho ao meliante e acione a PM.

Por Bola Teixeira