Carros apreendidos com grupo do traficante Minotauro somem de oficina

A investigação que apura uma facção criminosa, liderada pelo traficante Sérgio de Arruda Quintiliano Neto, de 32 anos, conhecido como Minotauro, descobriu o sumiço de cinco veículos que estavam em uma oficina em Pedro Juan Caballero. A invasão ao local ocorreu entre os dias 13 e 15 de fevereiro, de acordo com a polícia paraguaia.

Os carros estavam guardados desde a megaoperação que ocorreu na região de fronteira, no dia 7 deste mês, quando houve a prisão de 15 suspeitos e a apreensão de 25 carros, além de drogas e munições. Os policiais envolvidos em monitorar o local foram afastados, para verificar se eles possuem alguma responsabilidade criminal e o caso agora é apurado pelo Ministério Público do Paraguai.

Um dos locais alvos da polícia paraguaia MS — Foto: Carlos da Cruz/TV Morena

Um dos locais alvos da polícia paraguaia MS — Foto: Carlos da Cruz/TV Morena

Ainda conforme a investigação, os carros estavam nesta oficina mecânica usada para desmanche. O traficante também é suspeito de várias execuções na região, com a intenção de dominar o tráfico de drogas. Ele foi flagrado em um apartamento de luxo, em Balneário Camboriú,sendo antes considerado um dos narcotraficantes mais procurados pela polícia do Brasil e do Paraguai.

Entre os crimes atribuídos a ele estão os assassinatos de um policial civil, de uma advogada argentina e de um ex-empresário e candidato a prefeito. Ainda conforme a PF, o traficante preso teria envolvimento no atentado no Paraguai no ano passado, que incendiou três casas e uma loja de carros.