Cliente da Shed Bar denuncia que clube estaria lacrando celulares pra evitar filmagens no interior da casa

A Shed Bar, na barra Sul, em Balneário Camboriú, estaria lacrando os celulares dos frequentadores na entrada pra evitar filmagens no interior da casa. A denúncia foi feita por uma cliente que relatou que passou pelo episódio há duas semanas. O clube negou restrições. O local foi interditado pela fiscalização da prefeitura por sete dias no final de semana passado, devido ao descumprimento de medidas preventivas ao coronavírus.

A justiça também atendeu um pedido do ministério Público e determinou que a casa siga a restrições dos decretos estaduais e municipais, sob pena de multa diária de R$ 100 mil. Desde a reabertura da boate em outubro, a promotoria apontou que a Shed desrespeitou várias vezes as normas contra a covid, com lotação, aglomerações, pessoas sem uso de máscara, falta de distanciamento e de medidas de higienização.

A restrição ao uso de celulares dentro do estabelecimento seria pra evitar que os clientes registrassem aglomeros e outras eventuais irregularidades sanitárias. Conforme a denúncia, os seguranças “lacram” o aparelho na entrada e só pode usar o aparelho no banheiro. “Se tem alguém com celular na mão eles tiram [a pessoa] da casa”, contou a denunciante. “O celular fica com a gente, mas só pode pegar no banheiro, porque os seguranças ficam de olho”, completa.

Ao DIARINHO, o bar esclareceu que nunca lacrou nenhum celular de clientes e que os frequentadores podem usar os aparelhos como quiserem. A Shed informa pelo serviço de reserva que não irá abrir nessa semana “por motivos de fiscalização”, mas está recebendo reservas para a semana que vem e para a festa de Ano Novo.

Restrição no La Belle

O uso de celulares também teria sido restrito por medida adotada no beach club La Belle. O estabelecimento também fica na avenida Atlântica e tem histórico de interdições e notificações durante a pandemia por descumprimento de medidas sanitárias.

O diretor da casa, Norton Silva, negou qualquer restrição de uso dos aparelhos em qualquer ambiente do clube. Ele explicou que a casa fez uma campanha pra estimular os clientes a aproveitarem mais a convivência com os amigos e se divertirem sem usar o celular.

“Foi uma data específica na qual a iniciativa era criar novos hábitos. O cliente pode ficar a vontade em aderir à brincadeira ou não. O celular fica 100% com cada cliente. Não restringimos o uso em nenhum local da casa”, esclareceu.

Diarinho