Criador dos primeiros videogames da Nintendo morre aos 78 anos

Masayuki Uemura, considerado o pai do NES, conhecido popularmente no Brasil como Nintendinho, e do SNES, o Super Nintendo, faleceu aos 78 anos no dia 6 de dezembro.

Ele foi uma figura importante na Nintendo e ajudou a companhia nos primeiros passos na indústria de jogos, deixando a sua marca para as futuras gerações.

Na década de 70, a companhia trabalhava primariamente com as cartas hanafuda, um baralho japonês com temática floral, o primeiro produto fabricado pela empresa em 1889 que acabou tornando-se seu foco.

Originalmente, Uemura trabalhava na Sharp, vendendo fotocélulas para diversas companhias, inclusive a Nintendo. Ao ser contratado por ela, juntou-se a Gunpei Yokoi em um projeto para integrar a tecnologia de fotocélula em jogos, o que fez a empresa entrar para o ramo de brinquedos e na criação das Color TV-Game, que tiveram seu lançamento no Japão em 1977.

Em 1981, ele recebeu uma ligação do presidente da companhia, Hiroshi Yamauchi, que lhe pediu para criar um sistema de vídeo-game caseiro que aceitasse cartuchos.

Esse console foi o Famicom e tornou-se uma invenção popular no Japão. Ele teve relançamento e um novo nome: Nintendo Entertainment System e alcançou o mercado global, fazendo história.

Masayuki Uemura se aposentou da Nintendo em 2004 e virou diretor de estudos de jogos na Universidade de Ritsumeikan.

No início do mês passado, a Nintendo divulgou que o Switch já vendeu quase 93 milhões de unidades, outro grande sucesso da companhia.