Criança de 10 anos com 200 Kg luta pela vida em Chapecó

Matheus Fetter em foto recente: 11 anos pesando 195 quilos – Foto: Arquivo Família Fetter

“Lutamos há 10 anos para saber o que o meu filho tem. Já fizemos todos os exames possíveis e consultamos com endócrinos, psicólogos e nutricionista, mas não encontramos solução”. O relato é de  Gabriela Fetter, mãe de Matheus Fetter, uma criança de 11 anos e com pouco mais de 1m30, porém, pesando 195 Kg. É a dor dessa mãe tem a mesma dimensão da luta que dela pela vida do filho.

“Ele pode morrer a qualquer instante. Precisa passar por uma cirurgia urgentemente”, completa Gabriela.

Matheus é uma criança normal. O problema é que não se sabe o que causa o distúrbio que o levou, com apenas um mês de vida, a pesar 7 Kg. “E ele só se alimentava com leite materno”, diz Gabriela. Mas com o tempo a situação ficou mais drástica, de acordo com a mãe.

“Ele engordava 7 kg por semana e com dois anos chegou a mais de 40 kg. Mas nunca comeu excessivamente para chegar a esse ponto. Todos os tipos de testes de síndromes que causam obesidade já foram realizados, mas sempre com resultado negativo”.

Gabriela é casada com Jarbas Rosa, de 33 anos. Eles têm outros dois filhos, ambos pequenos, que não apresentam o mesmo problema de Matheus que, com apenas dois anos, já pesava 43 kg. A luta da família agora é conseguir uma cirurgia bariátrica para o filho.

O casal já tentou a Justiça, pois o não tem como custear o procedimento. O problema é que todo o processo legal é demorado, coisa de anos, e o caso de Matheus não pode esperar tanto. Assim, a solução foi tentar levantar dinheiro para pagar o tratamento.

Fora a questão da obesidade, Matheus é absolutamente normal, cursa o quinto ano do ensino fundamental e ama futebol. É torcedor da Chapecoense, time símbolo da cidade onde mora.

A solução, de acordo com orientações médicas, seria submetê-lo a cirurgia bariátrica chamada “sleeve”. O custo total está em torno de R$ 70 mil. Para tentar arrecadar esse valor, a família criou uma vaquinha na internet – basta clicar aqui para acessar. Os valores também podem ser doados por meio de PIX pelo e-mail [email protected]

Mas a luta é dura. Até o momento, a vaquinha rendeu pouco mais de R$ 12 mil. Porém, a mamãe Gabriela parece ser daquelas que não desiste nunca. Se Matheus a puxou, será só uma questão de tempo.