E o polo de férias da educação em Balneário Camboriú?

Hoje fazem 13 dias que pedi informação de um boato que circula nos grupos de Whatsapp sobre o Polo de Férias para esse verão em Balneário Camboriú.

O texto dizia que o polo seria feito em vagas da rede particular, já contratadas pelo município para o ano letivo. Para saber a veracidade, fui atrás da informação.

No dia 26 de outubro, em contato com a assessoria, fui atendido prontamente e passaram a demanda para a Secretária de Educação, que se encarregou de responder. Nada. 

No dia seguinte, contatei outra assessora, que não estava trabalhando, mas me atendeu prontamente e passou a demanda para um assessor conseguir respostas e me retornar. Nada. 

Depois, a Secretária de Educação procurou uma pessoa próxima a mim para pegar o meu contato e, acredito eu, responder a demanda. Nada. 

Hoje é dia 08 de novembro e não consegui uma resposta oficial da prefeitura sobre a questão dos polos de férias na rede municipal de ensino.

Será que é tão difícil para a secretaria de educação fazer um texto de dois parágrafos explicando a situação e quais os planos da prefeitura? Não adianta ligar, não falo por telefone com secretários. Só converso em algo que fique registro e os motivos são óbvios.

De acordo com minhas fontes, a prefeitura está vendo a demanda, para saber se vale a pena usar as vagas já contratadas na rede privada ou montar o polo em escolas municipais. Parece o mais apropriado, mas preciso de uma resposta oficial do poder público. E nada.

Enquanto isso, faltando pouco mais de um mês para a temporada, os pais não sabem como será este ano e se terão polo de férias para as suas crianças. E os profissionais de educação, também seguem sem respostas.



E o polo de férias da educação em Balneário Camboriú?

Poucas e Boas – Por Gian Del Sent