Festa termina em morte e hospital depredado em Rio Negrinho

Uma festa com aglomeração terminou em briga com morte e um hospital depredado em Rio Negrinho, no Planalto Norte de Santa Catarina. A confusão começou por volta das 18h30 do último domingo (12) na localidade de Laje dos Pires, às margens da SC-112.

Um homem de 26 anos foi atingido por dois tiros na região da cabeça durante a briga e foi levado para o hospital da cidade. Ele tinha passagens policiais por resistência, desobediência, desacato, ameaça, lesão corporal e dano. Segundo a Polícia Militar, o suspeito é um homem que já estaria ameaçando a vítima.

A PM informou que um grupo que estava na festa foi até a unidade de saúde para pressionar a equipe médica no atendimento à vítima. De acordo com a polícia, os acompanhantes da vítima quebraram janelas e vidros do hospital. Duas pessoas foram presas por dano ao patrimônio e desacato.

O homem atingido pelos tiros foi transferido para Mafra, onde não resistiu aos ferimentos e morreu. A identidade não foi divulgada pela polícia.

Os amigos  e familiares de Evandro, então, o resgataram e o levaram até a Fundação Hospitalar de Rio Negrinho. Ao chegar na unidade, enquanto aguardavam atendimento, eles teriam ficado exaltados com a equipe e passado a xingá-los e a quebrar portas e vidros do hospital.

Um vídeo gravado durante a briga entre participantes da festa mostra carros estacionados, uma tenda armada no local e dezenas de pessoas, inclusive crianças. As pessoas estão sem máscara e desrespeitando o distanciamento social, em descumprimento às regras em vigência no Estado por causa da pandemia do coronavírus.

A Notícia