Foguete em teste da SpaceX explode depois de subir 10 km

O SN9 decolou em Boca Chica, no Texas – Foto: Twitter/Reprodução/ND

Um protótipo do foguete Starship da SpaceX explodiu durante o pouso após um lançamento bem sucedido em grande altitude em Boca Chica, no Estado norte-americano do Texas, nesta terça-feira (2), em uma repetição do acidente que destruiu um outro foguete de teste anterior.

O Starship SN9 que explodiu em sua descida final, assim como o SN8 antes dele, era um protótipo para o foguete de cargas pesadas em desenvolvimento pela empresa espacial do empreendedor bilionário Elon Musk que pode levar 100 toneladas de carga e seres humanos em missões futuras para a Lua e Marte.

O foguete autoguiado cortou o céu claro do Texas saindo de sua plataforma de lançamento no que parecia ser uma decolagem perfeita na cobertura transmitida ao vivo em streaming da NASA-SpaceX.

Ao chegar ao pico de seu voo, a espaçonave então planou momentaneamente no ar, desligou seus motores e executou uma manobra planejada virando de barriga para baixo para descer de ponta sob controle aerodinâmico em direção à Terra.

Os problemas parecem ter começado quando o Starpship, depois de virar apontando para cima novamente para começar sua sequência final de pouso, tentou reacender seus propulsores Raptor, e um deles não funcionou. O foguete caiu rapidamente ao chão em uma bola de fogo.

Acidente já aconteceu antes

Até agora, já houve duas tentativas da SpaceX de voar protótipos de foguetes a grandes altitudes. A primeira vez, com o SN8, aconteceu no início de dezembro.

Foguete Starship explode em pouso O SN9 tinha aproximadamente 16 andares – Foto: John Kraus/Twitter/Reprodução/ND

De acordo com o fundador da SpaceX, Elon Musk, não é possível reutilizar um foguete que volta seriamente danificado; por isso, pousar corretamente é parte fundamental do processo.

O SN9, segundo ele, representa apenas um estágio de um projeto de duas etapas: a ideia é lançar um foguete de aproximadamente 23 andares, chamado de Starship-Super Heavy, à órbita.

Eventualmente, segundo Musk, o sistema poderia levar pessoas à lua e à Marte, onde Musk espera estabelecer a primeira civilização humana em outro planeta. A empresa deve primeiro descobrir, porém, como pousar o foguete na Terra e, em seguida, reutilizá-lo rapidamente para o próximo lançamento.

Licenças

A SpaceX planeja realizar mais voos de teste, incluindo de um protótipo mais novo, o SN10, que ficava em uma plataforma de lançamento ao lado do SN9. Antes, a SpaceX precisa obter uma licença de lançamento da classe orbital da FAA.

Para isso, é necessário passar por uma série de obstáculos regulatórios, como a Lei de Política Ambiental Nacional. A SpaceX já havia concluído uma intensa declaração de impacto ambiental para um lançamento em julho de 2014, mas esse plano era referente aos foguetes Falcon 9 e Falcon Heavy.

Agência EBC