Governo recua na flexibilização da quarentena em Santa Catarina, afirma colunista

O Portal de notícias 4oito, afirmou que o Governador Carlos Moisés decidiu prorrogar a quarentena e adiar as medidas de retomada da economia no estado para a próxima semana. A prorrogação pode durar de 7 a 10 dias.

Confira o texto completo de Heitor Araújo, do Portal 4oito.

Encerrou há poucos minutos a reunião do governo do Estado com representantes municipais. Ficou definido que a quarentena será prorrogada, como confirmou o prefeito Tubarão, Joares Ponticelli, que esteve na reunião. Assim, será revogada aquela flexibilização que começaria a partir de segunda-feira, 30.

“O governador anunciou que vai prorrogar (o decreto atual de fechamento do comércio), ou seja, será revogada aquela regra de flexibilização. Será decidido em reunião agora à tarde com chefes de poder quantos dias terá validade esse novo decreto, se sete ou dez dias”, disse Joares.

O encaminhamento deve ser firmado pelo governador Carlos Moisés (PSL) e em breve o governo do Estado deve emitir nota com o posicionamento oficial.

A flexibilização de fechamento das atividades comerciais previa a reabertura de bancos e lotéricas na segunda-feira e da atividade comercial na quarta-feira. Em breve mais informações

Presidente da AMREC confirmou 

Segundo o prefeito de Treviso e presidente da Associação dos Municípios da Região Carbonífera – AMREC, Jaimir Comin (PP), que esteve em vídeo conferência com o governador do estado Carlos Moisés (PSL) e outros prefeitos – é de que a quarentena permaneça por mais sete ou dez dias em relação ao prazo inicial de encerramento.

Assim, deverá permanecer com o comércio fechado até o dia 8 ou 10 de abril, pelo menos. O novo prazo será definido em reunião do governador com os chefes de governo.

“A reunião foi muito proveitosa. O governador agradeceu a presença dos prefeitos e disse que está muito preocupado com a situação do estado e do país. Baseado com o que o Mandetta falou, ele disse que na tarde vai reunir a equipe e será de sete a dez dias a prorrogação do novo decreto”, disse Comin.

Em coletiva realizada na tarde de sábado, o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta contrariou a argumentação do presidente da república, Jair Bolsonaro, e reforçou a importância do isolamento social para o combate ao coronavírus.

Mandetta afirmou que não é hora de liberar para sair as ruas deliberadamente e ainda criticou quem esta comparando o coronavírus com o vírus H1N1. “Hoje está cheio de professor de epidemiologia, de fazedores de cálculos. Essa epidemia é completamente diferente da H1N1, havia uma diferença enorme, havia um medicamento que todo mundo tinha na mão, havia uma perspectiva de vacina pois ela era da mesma classe da Influenza”, criticou o ministro da Saúde.

Em Santa Catarina, o decreto prorrogando o isolamento deve ser divulgado ainda neste domingo. “No dia de hoje é a promessa, o novo decreto deve ser lançado à tarde. Provavelmente vai permanecer tudo como está, de permanecer na quarentena e aguardar novos fatos. A cada dia surgem novos fatos, 20% de crescimento por dia de mortes no país”, completou o presidente da Amrec, Jaimir Comin.

Com informações do Portal 4oito

 

Comente Abaixo