Mulher encontrada morta pegou carona com conhecido, aponta PM

Mariane pegou carona com conhecido, apontam diligências da PM – Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação

Diligências da PM (Polícia Militar) apontam que Mariane Kelly Souza, de 35 anos, desaparecida desde quinta-feira (8) e cujo corpo foi encontrado no Rio Itajaí-Açu, em Navegantes, nesta sexta (9), teria pego carona com um conhecido.

Informações preliminares eram de que ela teria chamado um carro de aplicativo para ir para casa, depois de sair do trabalho. Mas, segundo a PM, quem ofereceu carona à Marine foi um conhecido.

A PM também já identificou qual o veículo que Mariane entrou, o proprietário do carro e onde mora. Todas as informações foram repassadas à Polícia Civil, que segue com as investigações.

O caso

O corpo de Mariane foi encontrado no Rio Itajaí-Açu, no bairro Volta Grande, em Navegantes, com marcas de perfurações, e com os pés e mãos amarrados. Ela foi encontrada boiando entre os barcos.

O IGP (Instituto Geral de Perícias), IML (Instituto Médico Legal), Polícia Civil e Corpo de Bombeiros Militar estiveram no local. De acordo com a PM, o corpo tinha sinais de perfurações, semelhante a facadas.

O marido de Mariane fez o reconhecimento do corpo logo após ter sido encontrado.

Mariane desapareceu às 18h53 de quinta-feira, quando entrou num carro prateado na saída do trabalho. O delegado Angelo Fragelli, que conduz a investigação, informou a reportagem que não descarta nenhuma hipótese para o assassinato.

Joedson e Mariane eram casados há 20 anos. Eles moravam na região há nove anos, mas são naturais da Bahia. O casal tem uma filha de 16 anos. Joedson, que é pastor da igreja CEI, foi coordenador de um centro para recuperação de dependentes químicos, mas foi demitido do local há cerca de um mês.

ND Online