Portal Visse assina contrato de investimento do Google em apoio ao jornalismo local

O Portal Visse foi um dos selecionados para receber um investimento do Google News Initiative através do Fundo de Auxílio Emergencial ao Jornalismo, criado em abril pela gigante da tecnologia Google para apoiar veículos locais.

Foram mais de 12 mil inscrições em 103 países, incluindo 17 latino-americanos. Ao todo, serão beneficiadas mais de 5.300 pequenas e médias redações jornalísticas de todo o planeta. No Brasil, 380 empresas jornalisticas foram selecionadas para participar da parceria.

Para o jornalista chefe do Portal Visse, Gian Del Sent, o investimento do Google vem hora certa. “A pandemia trouxe impactos em todos os setores da economia. Pequenas redações, que vivem de anúncios, foram umas das mais afetadas. O fundo virá na hora certa, ajudando a manter as despesas e fazendo investimentos necessários para continuar a produzir notícias, levando a informação para a população.” pontuou Gian.

O Fundo

A pandemia de COVID-19 causou uma reviravolta na indústria de meios de comunicação em todo o mundo – e o Brasil não é exceção. Houve cortes de pessoal, perdas de postos de trabalho e, em alguns casos, veículos tiveram de fechar as portas permanentemente. Para apoiar esse setor durante a atual crise, o Google News Initiative lançou em abril o Fundo de Auxílio Emergencial ao Jornalismo para apoiar veículos locais. Mais de 5.300 pequenas e médias redações jornalísticas de todo o planeta, sendo mais de 1050 na América Latina e 380 no Brasil, receberão recursos entre US$ 5 mil e US$ 30 mil – sendo que o valor máximo é de US$ 85 mil por grupo.

Todos os pedidos foram avaliados de acordo com os critérios previamente estabelecidos e divulgados: veículos locais, que atendam a uma comunidade geográfica específica – e usem os recursos recebidos para fazer exatamente isso.

Cerca de 50% das solicitações não atenderam esses critérios. Isso ocorreu ou porque esses veículos não faziam cobertura local, ou porque não produziam noticiário diário ou, em alguns casos, por contar com menos de 2 jornalistas na equipe. Buscamos ser o mais inclusivos possível e respeitar, ao mesmo tempo, as regras de elegibilidade.

Comente Abaixo