Promessas e confusões das Eleições 2020 – Coluna Ácido Úrico

Faltando 12 dias para as eleições, algumas situações tem esquentado e outras continuam frias até demais. Sim, a campanha de 2020 está chata. Chata demais. Mas está engraçada.

A foto ilustrativa é a maior comprovação de que na política, até boi voa.

Confusões 

No final de semana um baita de um aglomero se formou em frente ao comitê do Podemos onde, bem na frente, acontecia um bandeiraço do MDB com seus devidos apoiadores. Bem conheço as figurinhas do Podemos e é óbvio que rolou uma provocação, inclusive com som alto. Algo normal em época de eleição. Mas o velho ditado diz: “Se um não quer, dois não briga”. 

Confusões II

Encrenqueiros como são o pessoal do MDB, óbvio que o posicionamento foi intencional e haveria ataques. Se não quisessem briga, teriam se esquivado da provocação e ignorado. Obvio que não perderiam a oportunidade de fazer um alvoroço e ter uma boa narrativa para explorar por uns dias. O clima esquentou, o pau pegou e deu no que deu. O problema é que o assunto não rendeu tanto assim. Já acalmou, abafou, sumiu das redes.

Promessas 

As promessas deste pleito são as mais variadas possíveis. Alguns absurdos que acredito ser falta de conhecimento da atribuição do almejado cargo eletivo. Como por exemplo Piriquito que promete abrir o Centro de Eventos. Ele só esqueceu que o Centro é do Estado e foi ele que enfiou BC nesse “presente de grego”, onde o município colocou maior grana e não vai ter controle de bulhufas nenhuma. Quem vai abrir o Centro de Eventos é o Estado e o Município vai ter que ficar caladinho e aceitar. Antes tivesse pego esses 50 e poucos milhões e feito um municipal.

Promessas II

Outra coisa que tem brotado são as promessas do atual prefeito na campanha de 2016 e não foram cumpridas. Foi cada ideia tosca, e faz parte, papel aceita tudo. Mas convenhamos, me digam UM único prefeito que conseguiu cumprir todo o plano de governo proposto na eleição. Ninguém consegue. Principalmente aquelas que enchem o olho do eleitor que adora um beneficiozinho, como é o caso do “Cheque Cidadão” proposto por Piriquito em 2012.

Promessas III

Aliás, o que é o plano de governo de Piriquito em 2012 hein? Como falei, papel aceita tudo, até mesmo um prefeito dizer que iria construir pontes e elevados em marginais de uma rodovia Federal. Cômico. Teve até obra no município vizinho, Camboriú, que Piriquito disse que ia fazer. O que me chamou atenção foi as propostas de regionalização e habilitação de alta complexidade do Ruth Cardoso. No mínimo, irresponsável.

Promessas IV

Pior de tudo é ver o Piriquito prometendo nesta campanha o que ele já prometeu em 2012 e não cumpriu. Sim, dezenas de itens estão nos dois planos de governo. Quem quiser conferir e comparar pode acessar o de 2012 AQUI e o de 2020 AQUI.

Críticas

Quem mais tem criticado as promessas não cumpridas de Fabrício é o candidato Auri Pavoni. Com memória curta e incentivado por Leonel Pavan e Leonardo Piruka, Auri esquece que ele fez parte do governo Piriquito e ajudou a não cumprir as promessas de 2009 e 2012 do ex-prefeito. Aliás, Pavan ainda não aprendeu que o eleitorado mudou desde sua última vitória como prefeito há 20 anos. Ele continua com as mesmas táticas e estratégias que o fizeram amargar um segundo lugar em 2016. Quem fez parte da escolinha política do PSDB-BC sabe bem do que estou falando. Era quase um treinamento do BOPE.

Críticas II

Pavoni tem se perdido. Acho que se perdeu já ao escolher que lado ficar. O cara que poderia despontar como uma grande liderança política pela sua inteligência e capacidade de pensar numa cidade para o futuro, acaba caindo na mesmice dos ataques políticos e pessoais. A cada lambada que ele dá, tem levado 30 de volta e mesmo assim não aprende. Continua com um estilo de campanha que o eleitorado está de saco cheio e com isso sua candidatura não decola e nas pesquisas internas não passa de um dígito. Acorda Auri.

Críticas III

Quem está dando risada disso tudo é Leonel Pavan que, em uma tacada só, fritou Piruka, Auri e Piriquito. Ninguém ganha, ele não se queima, elege a filha vereadora e prepara um terreno para a disputa de 2024. Como ele mesmo diz, perdoe seus inimigos mas não esqueça o nome deles. Afinal, quem bate não lembra e quem apanha nunca esquece.

Propostas 

Fabrício realmente não está muito atrás no quesito propostas não cumpridas. Mas pelo menos ele repetiu poucas coisas no plano de governo. Esperto, colocou algumas que já estão adiantadas ou engatilhadas pra sair. Na parte ambiental, falou em parques e citou o Morro do Careca. É sério isso? Não ficaram nem vermelhos? Existe um projeto na Câmara desde março de 2019 esperando para transformar em complexo turístico. Não deu tempo?

Propostas II

No Turismo, Fabrício propôs o reposicionamento da marca de Balneário Camboriú para retomada da economia pós pandemia. Olha, em 4 anos, com a desastrosa gestão de Miro Teixeira e o imperceptível comando de Valdir Walendowsky, o turismo perdeu MUITO. Ainda bem que empreendedores fizeram sua parte e voltaram a abrir novas atrações na cidade, pois se dependesse somente da Secretaria de Turismo, estaríamos lascados.

Propostas III

Pra encerrar, vi em pelo menos 3 planos de governo a construção e abertura de um novo Hospital. Em outros, falou em regionalização e recurso do estado. Ninguém se preocupou em lutar por um Ruth Cardoso Municipal como sempre deveria ter sido? Ninguém parou para pensar que maior parte dos custos são pagos pelo município mas que metade dos atendimento são efetivamente de Balneário Camboriú? Querem continuar a bancar a saúde regional? Faça-me o favor.

 

Promessas e confusões das Eleições 2020 – Coluna Ácido Úrico
Por Gian Del Sent

Comente Abaixo