SC tem aumento de 99% de focos do mosquito da dengue em relação ao ano passado

Santa Catarina registrou 6.963 focos do mosquito Aedes aegypti , em 144 municípios, em janeiro deste ano. Isso significa um aumento de 99,3% de focos detectados em relação ao mesmo período do ano passado, segundo boletim epidemiológico da Dive (Diretoria de Vigilância Epidemiológica) desta quinta-feira (4).

Os dados analisados são entre os dias 3 e 30 de janeiro de 2021. No mesmo período de 2020, foram identificados 3.494 focos em 124 municípios.

O Estado tem 106 municípios infestados pelo mosquito. No último boletim da Dive, eram 103 cidades nesta condição. Os municípios de Faxinal dos Guedes, Ilhota e Indaial foram incluídos nessa classificação.  Em relação ao mesmo período de 2020 (de 3 a 30 de janeiro), quando 99 municípios estavam infestados, houve um aumento de 6,19%.

Conforme a Dive, foram notificados 485 casos de dengue em Santa Catarina. Desses, 14 (3%) foram confirmados, 175 (36%) foram descartados  e 296 (61%) estão sob investigação pelos municípios.

Dos casos confirmados até o momento, sete são de transmissão de dentro do Estado, sendo dois com infecção provável em Joinville. Outros dois tiveram a infecção fora de Santa Catarina; quatro ainda estão sob investigação e um não foi possível determinar, segundo o boletim.

Na comparação com o mesmo período de 2020, quando foram notificados 334 casos, observa-se um aumento de 45% nas notificações de casos em 2021.

Contudo, o Estado registrou uma queda em relação aos casos confirmados. Em 2021, foram registrados 14 casos, contra 75 no mesmo período de 2020.