Vigilância sanitária fecha local clandestino que atuava na preparação de cadáveres em Itapema.

Durante a ação foi flagrado um corpo sendo entregue no local

Na manhã desta segunda-feira (22) a Vigilância Sanitária de Itapema interditou com o apoio da Polícia Militar, uma casa supostamente usada clandestinamente para a tanatopraxia de corpos. Técnica que consiste no atraso da decomposição cadavérica.

Na ação, os policiais militares e os agentes sanitários flagraram a chegada de um corpo no local que seria preparado na residência, que não estava apta para realização do serviço cadavérico. A casa fica localizada na rua 902 B, no bairro Alto São Bento.

De acordo com um dos agentes, o local foi interditado, materiais foram recolhidos e o corpo foi encaminhado para um laboratório de uma funerária de Tijucas. A vigilância suspeita também que os resíduos eram dispensados pela rede pluvial e poderiam estar contaminando o mar.

O responsável pela prática dos serviços, seria o dono de uma funerária na cidade, ele não foi encontrado no local. A Delegada de Itapema Grace Closs disse que, está aguardando o encaminhamento de um ofício, com a aprovas colhidas no local por parte da vigilância sanitária, para abertura do inquérito. Ela disse também que o responsável já foi identificado.

No procedimento correto num laboratório, o corpo é lavado com germicidas para evitar possíveis contaminações. Após a limpeza, é feito o procedimento conhecido como esvaziamento, quando é extraído todo o sangue e introduzido uma solução de embalsamamento composta por uma mistura de conservantes, água, formol, germicidas e fixadores que evitam a putrefação do corpo.

Fonte: TopElegance
Fotos: Elson Lopes/TopElegance