Homem vai para hospital com projétil de canhão no reto e equipe aciona esquadrão antibomba

A equipe do Hospital Real de Gloucestershire, na Inglaterra, acionou o esquadrão antibombas na quarta-feira (1) após atender um paciente com um projétil de artilharia introduzido no reto. Ele afirmou que tudo não passou de um acidente.

Segundo o The Sun, o homem se apresentou ao pronto-socorro e alegou que escorregou e caiu no objeto de 17 cm de comprimento e 6 cm de largura, parte de sua coleção de itens militares.

O Ministério da Defesa da Inglaterra confirmou que uma equipe do Regimento de Descarte de Artilharia Explosiva esteve no local, e a polícia registrou a ocorrência “de um paciente com munição no reto.”

Especialistas constataram que se trata de um projétil 57 mm da Segunda Guerra Mundial, geralmente disparado por canhões antitanques. Sem conhecimento sobre a munição no momento do atendimento, os profissionais de saúde ficaram com medo de que o objeto pudesse explodir e decidiram chamar o esquadrão.

“Como acontece com qualquer incidente envolvendo munições, os protocolos de segurança relevantes foram seguidos para garantir que não houvesse risco para pacientes, funcionários ou visitantes”, disse um porta-voz do hospital, ontem.

O protagonista do incidente alegou que estava realizando uma limpeza quando encontrou o projétil e o colocou no chão, alguns instantes antes de cair de uma maneira que teria feito o objeto entrar no seu ânus. Assustado, ele correu ao pronto-socorro.

“Era um pedaço de chumbo pontudo e grosso, projetado para atravessar um tanque”, disse um dos integrantes do 11º Regimento de Descarte de Artilharia Explosiva. “É basicamente um pedaço de metal inerte, então não havia risco de vida.”

Segundo o Sun, o paciente teve alta e deve ter uma recuperação rápida e o maior risco que ele correu foi de que o projétil perfurasse seu intestino.

Publicidade